A Prefeitura de São Paulo vai trocar todos os cartões do Bilhete Único em circulação quando terminar a atualização do sistema para prevenir fraudes. A informação foi dada pelo secretário de transportes, Sérgio Avelleda, durante reunião do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT) nesta quinta-feira (16).

Ainda não há prazo para o início do recolhimento dos bilhetes. O novo programa deve começar a ser instalado em maio e vai passar por uma bateria de testes. O contrato para a troca do sistema vem da gestão Haddad. A prefeitura afirma que a mudança do mecanismo deve impedir fraudes e carregamentos clandestinos.

O secretário Sérgio Avelleda promete que o processo de troca dos bilhetes não vai causar transtorno aos passageiros."Toda a plataforma tecnológica será trocada. A única coisa que a gente pode assegurar é que não haverá uma troca no curto prazo a ponto de gerar filas intermináveis e causar transtorno a população", afirma.

O secretário não disse qual é o tamanho do prejuízo causado pelas fraudes, mas falou que a quantidade de bilhetes irregulares é preocupante.

Concessão

O Bilhete Único é um dos serviços ofertados pelo prefeito João Dória Júnior à iniciativa privada durante viagem aos Emirados Árabes e ao Qatar.

O secretário Sérgio Avelleda diz que se o sistema for repassado a substituição dos cartões ficará a cargo da empresa concessionária, mas diz que não há motivos para interromper os planos em andamento.

"Nós já encontramos um contrato em execução praticamente concluído. Não tem por que desprezar todo o investimento feito e não concluir. O concessionário vai decidir se fica com a plataforma nova", afirma.

Avelleda diz ainda que a licitação para a concessão do Bilhete Único ainda está em fase de audiência pública.

O cartão BOM, usado para fazer a conexão dos ônibus da EMTU com o sistema da CPTM e do Metrô, não será afetado pelas atualizações e não terá que ter trocado.