Mercado automotivo espera crescer 3% em 2017, após quatro quedas consecutivas. A Fenabrave apresentou o balanço negativo de 2016, queda de 20% nas vendas de carros e comerciais leves, 30% para os caminhões e 21% para motos.

O presidente da entidade que representa as concessionárias, Alarico Assumpção Júnior, acredita numa lenta recuperação da economia brasileira.

A economista Tereza Fernandes avalia que sem estabilidade política não haverá superação da crise.

Em 2012 foram comercializados três milhões e 802 mil veículos novos, o recorde no Brasil. Várias montadoras se instalaram no País e a projeção era de 4,5 milhões de unidades em 2017. Mas a realidade de 2016 aponta para dois milhões de veículos produzidos e a busca futura, distante de 2017, de um mercado realista na casa de 2,8 milhões a três milhões de veículos.

Confira a reportagem completa de Marcelo Mattos: