No mundo, cerca de 130 milhões de crianças nascem com algum tipo de cardiopatia congênita. No Brasil são aproximadamente oito crianças afetadas a cada mil partos. O uso do cateterismo tem inovado no tratamento dessas cardiopatias congênitas em crianças e, o que pouca gente sabe, a técnica pode ser utilizada ainda em bebês no ventre materno. Quem falou conosco sobre esse tema foi o doutor Carlos Pedra, cardiologista pediátrico, chefe da Seção Médica de Intervenções em Cardiopatias Congênitas do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. Ouça a entrevista concedida a José Luiz Menegatti.