É tradição: você vê um problema, ignora, deixa ele de lado, espera que a situação se resolva sozinha e, de repente, percebe que tudo continua igual. Mas, afinal, o que faz com que esta situação seja tão comum, e tenhamos tanta dificuldade para encarar de frente as dificuldades? Em busca de respostas, Fábio Sormani conversou com Armando Ribeiro das Neves Neto, psicólogo do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Muita gente acha que deixar os dramas para depois, ou “procrastinar” torna a solução mais fácil e pode servir como uma espécie de tranquilizante. Isso não poderia ser mais errado: de acordo com Armando, adiar a resolução causa ansiedade, nos deixa excitados e, em muitas ocasiões, só amplia o problema e a solução fica mais complicada. Além disso, dominar as situações de adversidade nos dá força como seres humanos, ressaltou ele.