0:00
0:00

Bancos cobram até 4% para investir em uma só ação

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/11/2017 10h59

Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Segundo analistas, comprar essas ações diretamente na Bolsa teria custo muito menor - em média, de 0,5%

Há uma categoria de fundos de ações que investem em apenas uma empresa – os chamados “mono ação”. O que surpreende é que alguns deles cobram taxas de administração de até 4% ao ano – consideradas altas.

Os fundos Santander FC Vale Plus Ações, Itaú Ações Vale Fundos de Investimento, Itaú Ações Unibanco FI, Safra Vale FIC Ações e Safra Petrobrás FIC Ações, por exemplo, cobram 3% ao ano. Safra Petrobrás 2 FIC Ações cobra 3,5%. Já Santander FI Vale 2 Ações e Santander FIC FI Petrobrás 2 têm taxa de 4%.

Segundo analistas, comprar essas ações diretamente na Bolsa teria custo muito menor – em média, de 0,5%. “Hoje, muitas corretoras já não cobram taxa de custódia para operar Bolsa – apenas um valor fixo na compra e na venda”, explica Indech. “Pagar tão caro para investir em apenas uma empresa mostra a falta de informação do investidor e que precisamos avançar em educação financeira.”

Em nota, o Santander disse que os fundos citados não fazem parte da oferta atual da gestora – existem só para cotistas já existentes. “A Santander Asset Management acrescenta que oferece fundos que investem em ações de empresas com alto ganho de valorização no longo prazo.” Itaú e Safra não comentaram.