0:00
0:00

Dólar sobe em linha com exterior e de olho na reforma da Previdência

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/11/2017 10h01

Fotos Públicas

O dólar subia em relação às principais divisas emergentes e ligadas a commodities

Nesta segunda-feira de agenda local fraca, o dólar opera em alta desde os primeiros negócios, em linha com a valorização da moeda americana em relação às principais divisas emergentes e ligadas a commodities no exterior em meio a expectativas sobre o andamento da reforma tributária dos Estados Unidos.

O Comitê de Finanças do Senado norte-americano começa a debater no fim da tarde deste dia 13 o projeto de reforma tributária elaborado pelos senadores republicanos (18h). Além disso, durante a semana, o plenário da Câmara dos Representantes vota a proposta de reforma tributária elaborada pelos deputados republicanos.

Declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) da Filadélfia, Patrick Harker, de que continua a prever uma elevação de juros neste ano, na reunião de política monetária de dezembro, contribuem para o ajuste de alta

Internamente, o mercado deverá monitorar o impacto da saída do PSDB do governo Temer, anunciada no fim de semana, no placar a favor da reforma da Previdência e se haverá tempo hábil para colocar a reforma em votação. Nesta semana, não haverá sessão na Câmara por causa do feriado da Proclamação da República, na quarta-feira, 15, e com o feriado também na segunda-feira, da Consciência Negra, 20, os parlamentares só voltam ao trabalho na terça-feira (dia 21).

Às 9h40 desta segunda, o dólar à vista subia 0,42%, aos R$ 3,2924. O dólar futuro de dezembro estava em alta de 0,43%, aos R$ 3,2990. No exterior, o euro estava em US$ 1,1650, de US$ 1,1643 no fim da tarde de sexta-feira; a libra caía a US$ 1,3083, de US$ 1,3197 no fim da tarde de sexta-feira. O dólar subia em relação às principais divisas emergentes e ligadas a commodities.