0:00
0:00

Produção da Opep recua 151 mil barris por dia em outubro, a 32,59 milhões de bpd

  • Por Estadão Conteúdo
  • 13/11/2017 10h11

EFE/Barbara Gindl

A produção de petróleo dos membros da Opep recuou 0,46%, a 32,59 milhões de barris por dia (bpd) em outubro, na comparação com o mês anterior

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) afirmou nesta segunda-feira que a produção do grupo recuou 151 mil barris por dia no mês passado, enquanto o cartel elevou suas projeções para crescimento na demanda para este ano e 2018.

A produção de petróleo dos membros da Opep recuou 0,46%, a 32,59 milhões de barris por dia (bpd) em outubro, na comparação com o mês anterior. O declínio foi proporcionado pela redução na produção de Iraque, Nigéria, Venezuela, Argélia e Irã, afirmou o cartel em seu relatório mensal. Por outro lado, Arábia Saudita, Angola e Líbia ampliaram a produção no mês de outubro.

O documento é divulgado semanas antes de uma bastante antecipada reunião da Opep em Viena, em uma mostra do sucesso da entidade para reequilibrar o mercado de petróleo. Os “altos níveis de cumprimento” do acordo para corte na produção ajudam a estabilizar o mercado e garantem uma trajetória mais sustentável, disse a entidade. Países do cartel e também alguns de fora, como a Rússia, participam do acordo para cortar a oferta. O acordo em princípio termina em março, mas há a expectativa de que poderia ser estendido.

Em seu relatório desta segunda-feira, a Opep também elevou suas projeções para crescimento na demanda mundial por petróleo em 2017 e 2018. O cartel espera agora um crescimento de 1,53 milhão de barris por dia em 2017 e de 1,51 milhão de barris por dia em 2018 na demanda. Já o avanço da oferta de fora da Opep em 2017 foi reduzido, para 650 mil barris por dia, e o crescimento na oferta de fora do cartel para 2018 foi cortado para 870 mil barris por dia.

A Opep disse ainda que os estoques comerciais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuaram em setembro para 2,985 bilhões de barris – 154 milhões de barris acima da meta da Opep para a média móvel dos últimos cinco anos.