Setores abrem vagas e pagam altos salários em meio ao desemprego

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2017 15h12
Rafael Neddermeyer/Fotos PúblicasÁreas que exigem extrema qualificação buscam profissionais

Apesar do desemprego atingir 13 milhões e meio de brasileiros, as áreas de vendas, TI, marketing, farma/saúde e finanças estão em alta. De acordo com um levantamento do Page Group, os setores foram os que mais abriram vagas no primeiro semestre e com salários de fazer inveja.

Um gerente de novos negócios de uma indústria química, por exemplo, pode pode ser contratado com remuneração entre R$ 12 mil e R$ 18 mil reais.

Um gestor de dados de Big Data tem ganhos mais altos ainda: de R$ 20 mil a R$ 30 mil reais mensais. A prioridade, no entanto, é para candidatos com experiência no mercado, além de boa formação.

Já o porcentual de aumento de áreas como TI, gerência e finanças pode chegar a 20%.

O diretor executivo da Michael Page, responsável pelo estudo, Ricardo Basaglia, explica que os profissionais são disputados pelas empresas.

“Quando há uma recuperação (econômica), nunca as posições voltam da forma como foram extintas, seja porque as empresas evoluíram, ou a tecnologia. Existe também as empresas que buscam fazer mais com menos”, diz.

“Como são posições novas onde o mercado ainda não formou um grande número de pessoas e não existem também tantos com uma experiência relevante, as poucas pessoas preparadas para atuar nesse mercado se tornam extremamente disputadas pelas empresas”.

O diretor executivo da Michael Page, Ricardo Basaglia, explica que o perfil para preencer as vagas é variado: desde jovens executivos até mais experientes.

Reportagem de Thiago Uberreich

  • Tags: