Mauricio Fonseca: Denise, comecei o ano com um desequilíbrio total das finanças, usando cheque especial e o rotativo do cartão.Pensava em um empréstimo para tentar administrar tudo isso. Já paguei a primeira parcela do IPVA usando o cheque especial. Mas agora, com IOF, juros em alta, não sei o que fazer. O que você me diz? Tá ruim, bem ruim.

Vai ficar pior. O Banco Central deve aumentar ainda mais os juros nesta quarta.

Procure o empréstimo mais barato possível. O cartão é a pior opção possível. Rotativo chega a 15% ao mês. É melhor estancar essa sangria.

Negocie o empréstimo. Vai ser mais caro porque o IOF dobrou. Quem tem salário ou aposentadoria tem que recorrer ao consignado, que costuma ser mais barato. Depois vai para o empréstimo pessoal se não conseguir, mas barganhando muito a taxa. Em alguns casos extremos vale até mudar de banco, para algum que ofereça uma condição melhor de juros.

Tem bancos que emprestam crédito pessoal a 42 meses. Parece um absurdo, mas a parcela pode caber no bolso. Evita novos endividamentos.

Tem que haver um planejamento. Não fique no rotativo do cartão, que é a pior opção possível, você perde o controle totalmente.