Governo e Farc começam a construir acordos sobre problema das drogas

  • Por Agencia EFE
  • 13/02/2014 17h02

Havana, 13 fev (EFE).- Os negociadores de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) já começaram a construir os primeiros acordos sobre o problema das drogas e o narcotráfico, o tema que debatem atualmente na mesa de conversas que tenta pôr fim ao conflito no país sul-americano.

Em comunicado conjunto divulgado hoje, no fechamento do 20º ciclo destes diálogos, as partes assinalam que já têm as “primeiras minutas” sobre a parte desse tema referente à substituição de cultivos ilícitos de coca, maconha e papoula.

“Iniciamos já a construção de acordos em um dos temas sensíveis da agenda de conversas como é a solução ao problema das drogas ilícitas”, declarou por sua parte o chefe dos negociadores de paz do governo colombiano, em uma declaração perante a imprensa em Havana, sede permanente dos diálogos de paz.

As partes estão de acordo em que as soluções e planos para a substituição de cultivos de drogas deve fazer parte de uma reforma rural integral, assunto que constituiu o primeiro tema de debate neste processo de paz e sobre o qual as partes chegaram a um acordo em meados de 2013.

Governo e guerrilha também concordam, segundo seu comunicado conjunto, na necessidade de fortalecer “a presença institucional do Estado nos territórios afetados, promovendo o desenvolvimento integral e a satisfação dos direitos de todos os cidadãos” garantindo a segurança, convivência e a proteção dos direitos humanos.

Defendem, além disso, uma ampla participação das comunidades desses territórios na iniciada de ações conjuntas para solucionar o problema dos cultivos ilícitos.

Após finalizar hoje a rodada de diálogo número 20 desde que este processo de paz começou no final de 2012, os negociadores do governo e das Farc voltarão em 24 de fevereiro à mesa de diálogo de Havana. EFE

sam/rsd