Análise definirá se objeto a 940m de profundidade é submarino desaparecido

  • Por EFE
  • 05/12/2017 17h39

EFE/Divulgação Marinha Argentina

Submarino Ara San Juan desapareceu com 44 tripulantes na região do Golfo San Jorge

Militares tentam determinar nesta terça-feira (5) se um objeto localizado a 940 metros de profundidade no Atlântico Sul corresponde ao submarino ARA San Juan, que desapareceu há 20 dias durante uma travessia com 44 tripulantes a bordo, informou a Marinha da Argentina.

O lugar onde o objeto está coincide com o percurso que deveria ter sido feito pelo submarino, quanto a rumo e velocidade, quando em 15 de novembro desapareceu na travessia que começou no porto de Ushuaia e tinha chegada prevista para a Base Naval do Mar del Plata, a 430 quilômetros ao sul de Buenos Aires.

O navio ARA Ilhas Malvinas navegou até a região próxima deste objeto com o robô russo Panther Plus, que está preparado para submergir até 1km de profundidade e já inspeciona esse objeto “ou alteração de fundo” a 940 metros.

Segundo o capitão e porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, esse “contato” foi detectado há poucos dias pelo navio chileno Cabo de Hornos, e embora a inspeção com o robô estivesse prevista para ontem, as más condições meteorológicas não tinham permitido a submersão.

Esse “contato” se soma a outros cinco que diversos navios detectaram com sensores nos últimos dias em diversos pontos da região de busca. Destes, três já foram descartados por se tratarem de velhas embarcações naufragadas, e outros dois, que estão a cerca de 700 e 800 metros de profundidade, também serão inspecionados. No sábado, um navio com equipamento dos Estados Unidos chegará para ajudar nas buscas.