Coreia do Norte vai enviar orquestra ao Sul nos Jogos Olímpicos de Inverno

  • Por Jovem Pan com agências
  • 15/01/2018 10h43
EFE/EPA/SOUTH KOREA UNIFICATION MINISTRY Delegado-chefe sul-coreado Lee Woo-sung (dir.) se encontra com o delegado norte-coreano Kwon Hook-bong na aldeia de trégua Panmunjom, nesta segunda (15)

As duas Coreias entrarem num acordo nesta segunda-feira (15) para o Norte enviar uma orquestra composta por 140 músicos para os Jogos Olímpicos de Inverno, que acontece em fevereiro no Sul.

A Orquestra Samjiyon se apresentará em Seul e em Gangneung, uma cidade na costa leste da Coreia do Sul que sediará os eventos de pista nos Jogos.

O acordo foi finalizado após um longo dia de conversas no vilarejo de Panmunjom nesta segunda-feira. Os dois lados ainda discutirão termos específicos do tratado. As Coreias devem se reunir novamente na quarta-feira.

Japão pede mais pressão

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, pediu neste domingo (14) que a comunidade internacional aumente a pressão sobre a Coreia do Norte para forçar esse país a negociar e frear seu programa de armas nucleares.

“Para forçar a Coreia do Norte a mudar sua política, a comunidade internacional deve alcançar um acordo total e exercer a máxima pressão sobre a Coreia do Norte. Assim, será Pyongyang quem terá que oferecer diálogo”, declarou Abe após reunir-se em Sófia com o presidente da Bulgária, Rumen Radev, segundo informou a agência “Focus”.

Abe acrescentou que seu país não cederá às ameaças da Coreia do Norte e fará todo o possível, com o apoio da Europa e da Bulgária, que preside a União Europeia neste semestre, para resolver a ameaça dos testes de armas atômicas e mísseis de Pyongyang.

“A Coreia do Norte deve demonstrar um comportamento em conformidade com os compromissos assumidos de destruir seu arsenal nuclear e de mísseis, de maneira que garanta sua liquidação total, possivelmente com controle externo sobre este processo”, detalhou Abe.

Fonte: Dow Jones Newswires via Estadão Conteúdo e EFE