0:00
0:00

EUA: Trump se oferece para mediar disputa sobre Mar do Sul da China

  • Por Estadão Conteúdo
  • 12/11/2017 09h04

EFE/EPA/KHAM / POOL

Trump durante entrevista coletiva com o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang, em Hanói, antes de voar para Manila para a cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se ofereceu neste domingo para mediar as disputas sobre o Mar do Sul da China. “Eu sou um excelente mediador e árbitro”, disse Trump, durante entrevista coletiva com o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang, em Hanói, antes de voar para Manila para a cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático.

Aliados dos EUA na região defendem uma presença militar norte-americana ativa nas águas em disputa para servir de contrapeso para as ações cada vez mais assertivas da China, que construiu ilhas artificiais equipadas com instalações militares na região.

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse que o presidente da China, Xi Jinping, assegurou-lhe que as intenções chinesas sobre o Mar do Sul da China são pacíficas durante uma reunião em Danang, no Vietnã.

Assim como Pequim, Filipinas, Vietnã e outros três governos têm reivindicações sobrepostas. Duterte disse que quando ele citou preocupações sobre a crescente capacidade militar da China na região, Xi respondeu: “Não, não é nada.” “Ele reconheceu que a guerra não pode ser promovida por ninguém, (isso) seria apenas uma destruição para todos nós”, disse Duterte em entrevista coletiva depois de voltar para Manila. “Ele sabe que se ele for à guerra, tudo explodirá.”