Seul, 29 abr (EFE).- O parlamentar sul-coreano Chung Mong-joon, filho do fundador do grupo Hyundai, anunciou neste domingo que concorrerá às primárias de seu partido, o governante Saenuri, para candidatar-se às eleições presidenciais de dezembro.

Chung, de 61 anos, principal acionista da Hyundai Heavy Industries, assegurou que seu objetivo é "escrever uma nova história para a Coreia do Sul" aplicando sua experiência empresarial "e em diplomacia exterior", informou a agência "Yonhap".

Além de seu trabalho na Hyundai, o multimilionário empresário foi entre 1994 e 2011 vice-presidente da Fifa (entidade patrocinada pela Hyundai) e um dos artífices da Coreia do Sul para receber a Copa do Mundo de 2002 junto com o Japão.

Entre 1993 e 2009 ocupou também o cargo de presidente da Associação de Futebol da Coreia do Sul.

As eleições presidenciais sul-coreanas acontecerão no próximo dia 19 de dezembro para escolher o substituto do atual chefe do Estado, Lee Myung-bak, que assumiu o poder em 2008 e, por lei, não pode concorrer à reeleição. EFE