Tarcisio Gargioni, 67 anos é vice-presidente comercial da Avianca.

Ele entende que para fazer o "Brasil Que Queremos", precisamos, primeiro, de "uma volta a alguns valores, como idoneidade e credibilidade e, com isso, voltar a ter investimentos".

"A iniciativa privada se encarrega de fazer o resto; de dar emprego, de dar bem estar à população", disse. "Temos que corrigir o vetor político; o econômico é consequência."