Pesquisadores da USP descobriram novidades que revolucionarão os atuais conceitos sobre o Mal de Parkinson. Com o resultado do estudo será possível diagnosticar a doença até seis anos antes da sua manifestação motora. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o líder dessa equipe de pesquisadores e professor doutor Antonio Augusto Coppi, explicou que “ao contrário do muitos pensam, a doença de Parkinson não sempre tem início com sintomas motores no cérebro, anos antes podem ocorrer sintomas inespecíficos no intestino, na bexiga e no coração que podem ser indicadores da doença”. De acordo com Coppi, o estudo visa estabelecer a cronologia para que o neurologista possa realizar o diagnóstico precoce da doença. O aumento gradual dos tremores, maior lentidão de movimentos, caminhar arrastando os pés e a postura inclinada para a frente constituem os sintomas que caracterizam a doença. O tremor da doença de Parkinson tem certas características. Trata-se de um tremor que aparece, por exemplo, quando o paciente está parado e pode desaparecer rapidamente quando realiza um movimento voluntário qualquer. Isso quer dizer quando a pessoa executa um trabalho ou faz algum movimento, ele desaparece. Ouça a entrevista completa.