0:00
0:00

Assista ao vivo

“Transformaram o Senado na casa da mãe Joana”, diz Ana Amélia sobre ocupação

  • Por Jovem Pan
  • 11/07/2017 15h17
Divulgação/Site OficialA senadora Ana Amélia (PP-RS) considerou a atitude das parlamentares "chocante" e disse que é um "desrespeito à mesa do Senado"

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, suspendeu a sessão de análise da reforma trabalhista nesta terça-feira (11), após senadoras da oposição ocuparem a mesa do plenário, onde fica a cadeira do presidente da Casa, e se recusarem a deixar o local. A senadora Ana Amélia (PP-RS) considerou a atitude das parlamentares “chocante” e disse que é um “desrespeito à mesa do Senado”.

“É triste esse cenário. Porque a minoria tem exercido plenamente os seus direitos, mas ela não pode impor à maioria a sua vontade de maneira tão agressiva, tão violenta até, de certo modo, abusando da tolerância do presidente do Senado, da própria mesa do Senado e dos senadores que estavam lá pra trabalhar”, disse a senadora.

“Impedir a votação é um ato de desespero, mas é também uma demonstração da natureza que é o Partido dos Trabalhadores. (…) Isso não é, no meu entendimento, de nenhuma maneira um ato democrático. Democrático seria fazer um debate conforme determina o regimento do Senado”, completou Amélia.

As parlamentares que estão nas cadeiras são Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Fátima Bezerra (PT-RN) e Regina Sousa (PT-PI). Para a senadora do PP, as oposicionistas estão transformando o Senado Federal na “casa da Mãe Joana” ao fazerem suas refeições no local.

“Elas próprias estão se autodeteriorando demais. Já não estamos bem na foto. O Congresso, o parlamento, os políticos não estão bem na foto. Os partidos também, se consumindo numa crise profunda, de desapreço da população. E esse gesto, a mim, me parece apenas o agravamento dessa imagem pejorativa que a sociedade, com muita clareza, com muita vigilância, está fazendo sobre o nosso comportamento”, afirmou Amélia.

Confira no áudio acima a entrevista completa da senadora Ana Amélia.