Após acordo, movimento pró-Lula deve mudar de lugar em Curitiba

  • Por Jovem Pan
  • 16/04/2018 17h01
ReproduçãoEm nota, a Secretaria confirmou que fica vedada expressamente a continuidade do acampamento nas proximidades da PF

Um acordo, selado em reunião na tarde desta segunda-feira (16), definiu pela desmontagem do acampamento montado por militantes pró-Lula nas redondezas da Superintendência da Polícia Federal até as 18h desta terça-feira (17).

Estiveram presentes na reunião o Secretário de Estado de Segurança Pública do Paraná, Júlio Reis, representantes da Prefeitura de Curitiba, do comando da Polícia Militar, além de membros da CUT, do MST, do PT e do próprio acampamento.

Em nota, a Secretaria confirmou que fica vedada expressamente a continuidade do acampamento nas proximidades da PF, podendo apenas continuar no local quatro tendas a fim de assegurar a estrutura necessária à liberdade de manifestação. Agora, os manifestantes precisarão de autorização para realizar qualquer tipo de show ou ato político.

Com a confirmação do acordo, a ação movida pela Justiça do Paraná na última sexta-feira (13), que fixava multa diária de R$ 500 mil em caso de continuidade do acampamento, foi retirada.

Agora, a expectativa fica por conta da escolha do novo local para onde o acampamento será transferido. Uma das possibilidades discutidas foi a transferência para uma área pública de Curitiba, possivelmente o Parque Atuba, que fica a aproximadamente três quilômetros do local atual.

Veja a íntegra da nota da Secretaria de Segurança Pública do Paraná:

A Secretaria da Segurança Pública do Paraná informa que houve uma reunião na manhã desta segunda-feira (16) na sede da secretaria com representantes dos manifestantes pró-Lula que estão acampados no entorno da sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, além de membros da CUT (Central Única dos Trablhadores), do MST (Movimento Sem-Terra) e do (PT) Partido dos Trabalhadores, assim como do Ministério Público Estadual, da PF, da Prefeitura de Curitiba, do Departamento de Inteligência do Estado do Paraná, além do comando da Polícia Militar.

Ficou acordado que os manifestantes vão desmobilizar até as 18h desta terça-feira (17) o acampamento montado próximo à PF – podendo permanecer, em um imóvel particular, quatro tendas para prestar apoio aos manifestantes. A Prefeitura de Curitiba disponibilizou o Parque do Atuba que será usado pelos manifestantes. O movimento de apoio ao ex-presidente poderá fazer manifestações até as 21h e com o uso de som até as 19h30.

Em contrapartida, a Prefeitura de Curitiba irá pedir a suspensão da ação em resultou na aplicação de multa em R$ 500 mil em caso de desobediência da decisão judicial do interdito proibitório.