0:00
0:00

Lula está tranquilo e acusações de Palocci são “bala de festim”, minimiza Padilha

  • 13/09/2017 13h11
Jovem PanEx-ministro das Relações Institucionais de Lula, da Saúde de Dilma e ex-secretário de Haddad em São Paulo, Alexandre é um dos petistas mais otimistas que acompanham a caravana pró-Lula em Curitiba

Ex-ministro de Lula e Dilma que acompanha a caravana petista que acompanha o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Sergio Moro em Curitiba nesta quarta (13), Alexandre Padilha disse que o réu está “muito tranquilo” e minimizou as acusações de que Lula teria recebido vantagens indevidas da Odebrecht.

Padilha disse, em entrevista a jornalistas, que Lula quer “mostrar claramente a verdade”.

“O presidente Lula está muito tranquilo, que vai poder vir no depoimento mais uma vez restabelecer a verdade, mostrar as fragilidades das acusações que são feitas a ele, poder mostrar claramente a verdade, e acredita na Justiça, que a Justiça tome uma decisão correta em relação a isso”.

O petista afirmou que a sigla irá “até o fim” para tentar garantir a presença de Lula no cenário eleitoral de 2018.

“A gente não espera a mesma fragilidade que foi feita na primeira sentença. Tanto é que tem recursos sendo feitos na segunda instância e nós iremos até o fim para garantir o direito do presidente Lula do reconhecimento de sua inocência e, se ele quiser ser candidato à Presidência da República, ele poder ser candidato, até porque ele lidera as pesquisas”, disse o ex-ministro.

Padilha ainda minimizou o depoimento de Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda de Lula, que disse recentemente em depoimento a Sergio Moro que o ex-presidente fez um “pacto de sangue” por propinas da Odebrecht.

“Se alguém esperava uma bala de prata, apareceu uma bala de festim, porque é um depoimento recheado de opiniões pessoais, muitas delas mentirosas em relação aos fatos e sem nenhuma evidência ou prova”, opinou Padilha.

Cerca de 300 apoiadores de Lula aguardam o petista na área de isolamento próxima ao tribunal onde ele depõe a partir das 14h. A Jovem Pan acompanha ao vivo de Curitiba, com a repórter Carolina Ercolin, cada detalhe do depoimento.

Carolina Ercolin/Jovem Pan

Cerca de 300 apoiadores de Lula acompanham depoimento do ex-presidente ao juiz Sergio Moro em Curitiba (foto: Carolina Ercolin/Jovem Pan)