0:00
0:00

Trump critica investigação por obstrução e diz que sofre “caça às bruxas”

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 15/06/2017 09h08 - Atualizado em 29/06/2017 00h26
EFEEFEDonald Trump - EFE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou sua conta no Twitter para criticar reportagens da imprensa e se dizer vítima da “maior caça às bruxas da história política americana”.

Segundo noticiou a mídia dos EUA, a investigação sobre a suposta interferência da Rússia na campanha presidencial do ano passado foi ampliada, a fim de examinar se Donald Trump tentou obstruir a Justiça.

Em uma mensagem no início da quinta-feira, Trump escreveu: “Eles inventam uma história falsa de conluio com a Rússia, não encontram nenhuma prova, então agora querem seguir para a história falsa de obstrução de justiça. Legal.”

Minutos depois, o presidente norte-americano acrescentou: “Vocês estão testemunhando a maior caça às bruxas da história política americana, liderada por algumas pessoas muito ruins e conflitantes”.

No fim da quarta-feira, o jornal Washington Post divulgou que o conselheiro especial Robert Mueller tem buscado fazer entrevistas com três membros do governo Trump que não estavam envolvidos na campanha. Os funcionários são Dan Coats, diretor de inteligência nacional, Michael Rogers, que comanda a Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês), e Richard Ledgett, ex-diretor da NSA.

As acusações de suposta obstrução de justiça vieram à tona no mês passado, após Trump demitir James Comey, ex-diretor do FBI. Comey disse na semana passada ao Congresso acreditar que foi demitido “por causa da investigação da Rússia”.