0:00
0:00

Veja quem é quem no novo secretariado anunciado por João Doria

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2016 18h09
FÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDOFÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDONovo secretariado João Doria - Estadão Conteúdo
SP - DORIA/SECRETARIADO - GERAL - O prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), anuncia o segundo grupo de secretários de sua administração, nesta quinta-feira, 10, no escritório de transição, no centro de São Paulo. Após ter anunciado os cinco primeiros há duas semanas, ele fez uma coletiva de imprensa nesta quinta- feira e apresentou mais oito titulares. Duas novas pastas foram anunciadas: Tecnologia e Inovação, que vai implantar os chamados Poupatempos nos bairros, e a responsável por Desestatização e Parcerias, para coordenar o programa de privatizações proposto por Doria. 10/11/2016 - Foto: FáBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO

O prefeito eleito da cidade de São Paulo, João Doria, anunciou na manhã dessa quinta-feira (24/11) os últimos seis nomes que irão completar a equipe de secretários de seu governo a partir de 2017. Enquanto Fernando Haddad contou com 27 secretários, a nova administração municipial terá 22 executivos.

O futuro prefeito excluiu algumas pastas e fundiu outras, como a de Promoção da Igualdade Racial e a de Política das Mulheres, que ficaram sob responsabilidade da pasta de Desenvolvimento Social. Comunicação, ocupada por Fábio Santos, não ganha status de secretaria no governo Dória.

Conheça o perfil dos novos secretários: 

Secretaria de Transportes e Mobilidade: Sergio Avelleda, advogado especialista em Direito Público, ex-presidente do Metrô e da CPTM. É cicloativista e defende a mobilidade ativa. Deve aproximar os usuários de bike do governo Doria, que pretende ampliar ciclofaixas com iniciativa privada. Sobre a velocidade nas marginais, afirmou estar junto com o prefeito eleito. “Ele tem estudos que comprovam que aumentar a velocidade não afeta a segurança”.

Secretaria de Governo: Júlio Semeghini, coordenador de transição do governo. Ex-deputado federal pelo PSDB e ex-secretário de Planejamento e Desenvolvimento de Geraldo Alckmin. Sua carreira pública teve início em 1995, quando assumiu a presidência da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp). Como parlamentar, foi presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia e relator da Nova Lei de Informática. Sobre o aumento de salários para prefeito e secretários, Semeghini afirma que o aumento “impacta na receita do Executivo”. 

Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida: Cid Torquato, advogado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco com especialização em Direito Empresarial, atual secretário-adjunto da Secretaria de Direitos da Pessoa com Deficiência do estado de São Paulo.  Fundou a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, o Camara-e.net e é autor do livro “Empreendedorismo Sem Fronteiras – Um Excelente Caminho Para Pessoas Com Deficiência”. 

Secretaria de Saúde: Wilson Pollara, atual secretário-adjunto de Saúde do governo estadual. Coordenador-geral de cirurgia no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo entre 2008 e 2011 e diretor-executivo do Instituto Central do Hospital das Clínicas entre 2011 e 2013. Pretende unificar programas estaduais e municipais na pasta.

Secretaria de Prefeituras Regionais (atual Subprefeituras): Bruno Covas, advogado formado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco e economista pela PUC-SP. Em 2010 foi reeleito como deputado com a maior votação do Estado de São Paulo: 239.150 votos. Dividirá a função de secretário com a de vice-prefeito. É ex-secretário do Meio Ambiente no governo Geraldo Alckmin. Neto do ex-governador de São Paulo, Mário Covas. 

Secretaria de Justiça: Anderson Pomini, advogado especialista em Direito Eleitoral e sócio de um escritório de advocacia na capital paulista. É autor do livro especializado “Direito Eleitoral Teoria & Prática – Eleições 2010 e 2012”.

Secretaria de Relações Internacionais: Julio Serson. Cursou Administração Hoteleira na Fundação Getúlio Vargas (FGV), é diretor-presidente do Grupo Serson, que atua junto com a rede de hotéis Vila Rica. Foi Secretário-adjunto de Esportes e Turismo no Governo do Estado entre 1998 e 2000 e presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis entre 2000 e 2004. Após seu anúncio como secretário, declarou otimismo com a eleição de Trump nos Estados Unidos: “A mentalidade americana e de Trump é voltada aos negócios. Nossa missão é criar oportunidades para o Brasil”.

Secretaria de Desestatização: Wilson Poit, formado em engenharia elétrica, é ex-presidente da Agência SP Negócios, criada por Fernando Haddad em 2013, e da SPTuris (São Paulo Turismo) e ex-secretário de Turismo. Fundador da Poit Energia, vendida em 2012 para A Aggreko, empresa de capital aberto em Londres. Sua experiência no último governo, segundo ele, foi bem proveitosa. “Pude entender um pouco da máquina pública”.

Secretaria de Desenvolvimento Urbano: Heloísa Proença, arquiteta formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, foi secretária de Planejamento na gestão de Celso Pitta entre 1999 e 2000 e presidente da Empresa Municipal de Urbanização (EMURB) de São Paulo em 2005. É integrante da equipe de coordenação do Plano Diretor do Município de São Paulo desde 1979. 

Secretaria da Fazenda: Caio Megale, economista formado pela USP, com mestrado na PUC-Rio, onde atuou como professor. É diretor associado do banco Itaú desde 2011. Antes disso, foi economista do Lloyds Bank, Gávea Investimentos e Mauá Investimentos. É colunista do Valor Econômico e da revista América Economia. Para Megale, o equilíbrio orçamentário nas três esferas de governo é o “pavimento para a recuperação econômica”.

Secretaria de Desenvolvimento Social: Soninha Francine é formada em Cinema pela USP e trabalhou como diretora, colunista e apresentadora em diversos veículos de comunicação: MTV, ESPN, TV Cultura, Folha de São Paulo, Rádio Globo-CBN e GNT. Foi eleita vereadora pelo PT entre 2004 e 2007 e em 2016 pelo PPS. Em 2009, foi subprefeita da Lapa na gestão Kassab. Em 2011, dirigiu a Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades. Assumiu em 2015 a Coordenadoria de Políticas para a Diversidade Sexual no governo Alckmin.  

Secretaria de Tecnologia e Inovação: Daniel Annenberg, vereador eleito e ex-diretor-presidente do Detran, tem a missão de liderar uma das novas pastas criadas para o governo de 2017. É formado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) E Ciências Sociais pela USP. Um de seus principais projetos é o Programa Poupatempo-SP, no qual foi superintendente, durante a gestão de Mario Covas. É fundador da Res Pública, consultoria em qualidade e serviços públicos. 

Secretaria de Esportes: Jorge Damião, diretor de relações internacionais da TV Cultura, foi um dos coordenadores de campanha de João Dória. O novo secretário deve dar visibilidade aos projetos de privatização e concessão de espaços como o Pacaembu e o Autódromo de Interlagos. Outra preocupação de Damião é a popularização dos esportes para crianças e adolescentes. “Chamou atenção que a atividade física caiu 75% entre crianças de 9 a 15 anos.

Secretaria de Gestão: Paulo Uebel, bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela PUC-RS e especialista em Direito Tributário, financeiro e econômico pela UFRGS e em Liderança Global pela Georgetown University. É mestre em Administração Pública pela Columbia University, onde trabalhou como pesquisador no Instituto de Estudos Latino-americanos e no Centro Lemann de Estudos Brasileiros. Foi diretor executivo do Instituto Millenium e presidente do Instituto de Estudos Empresariais (IEE). Também foi co-fundador do Instituto Líderes do Amanhã, do Instituto de Formação de Líderes (IFL) e da Rede de Transformação Pública.

Secretaria de Serviços e Obras: Marcos Penido, atual presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Foi Secretário de Habitação da cidade de São Paulo entre 2010 e 2011 durante a gestão de Gilberto Kassab, mas deixou o cargo após ter seu nome envolvido em e-mails apreendidos da diretoria da Tejofran. Tem como meta a construção de pelo menos 21 novos piscinões pela cidade.

Secretaria do Verde e Meio Ambiente: Gilberto Natalini, vereador reeleito pela quinta vez em São Paulo pelo PV. É médico cirurgião Geral, formado pela USP, especialista em Gastrocirugia e membro titular do Colégio Brasileiro de Cirugia Digestiva. Iniciou a carreira política em 1970 em ações estudantis. Fundou e presidiu a Associação Popular de Saúde. Tem consultório médico em Santo Amaro há 28 anos e atende gratuitamente no Ambulatório Médico do Centro Social Bom Jesus do Cangaíba desde 1976.

Secretaria da Cultura: André Sturm, diretor geral do Museu da Imagem e do Som (MIS), foi responsável por levar as exposições de Stanley Kubrick, David Bowie, Castelo Rá-Tim-Bum e Tim Burton e transformar o museu no mais visitado do estado de São Paulo. Foi o responsável pela reabertura do Cine Belas Artes, um dos cinemas mais tradicionais da capital paulista. É diretor de dois longas-metragens e quatro curtas.

Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo: Eliseu Gabriel tem como objetivo “fazer com que a cidade seja amigo do empreendedor ”. Eliseu está no quinto mandato como vereador de São Paulo e é professor de física pela USP e autor de livros didáticos. Implantou cursos técnicos e profissionalizantes em CEUs, como o Costurando o Futuro e o Fábrica Verde.

Secretaria da Educação: Alexandre Schneider, formado em administração, já assumiu a pasta entre 2006 e 2012 na gestão de Gilberto Kassab. Candidatou-se para deputado estadual em 2014, mas não se elegeu. Também foi candidato a vice-prefeito de José Serra, mas também não foi eleito. Atualmente é pesquisador no Centro de Economia e Política do Setor Público da Fundação Getúlio Vargas. Tem como desafio a ampliação de vagas em creches e a reforma dos CEUs. Ele assume no lugar de Mozart Ramos, que negou o cargo por questões pessoais.

Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania: Patricia Bezerra, vereadora eleita, é psicóloga e especialista na elaboração de projetos de desenvolvimento social para o Terceiro Setor. É casada com Carlos Bezerra Jr., deputado estadual e líder do PSDB na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Secretaria de Habitação: Fernando Chucre, formado em Arquitetura pela Faculdade Belas Artes, é atual presidente da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa). Foi Coordenador do Programa Socioambiental Serra do Mar entre 2011 e 2015 e eleito deputado federal em 2006. É neto de Fuad Chucre, eleito prefeito de Carapicuíba por três mandatos.

Secretaria de Segurança Urbana: José Roberto Rodrigues, secretário-chefe da Casa Militar, possui graduação, mestrado e doutorado em Ciências Políticas de Segurança e Ordem Pública. É coronel da Polícia Militar, onde ingressou em 1985.