0:00
0:00

A releitura do tiroteio verbal entre Barroso e Mendes

  • Por Jovem Pan
  • 30/10/2017 08h40

Montagem/EFE e STF

Em vez de acusar Mendes de ser imparcial, Barroso disse que “normalmente não trabalha com a verdade” e “vai mudando a jurisprudência de acordo com o réu”

A releitura do tiroteio verbal entre Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes mostra que este improvisou e o outro tinha uma fala cuidadosa para que os golpes retóricos atingissem o adversário no limite. Em vez de acusar Mendes de ser mentiroso e imparcial, Barroso disse que “normalmente não trabalha com a verdade” e “vai mudando a jurisprudência de acordo com o réu”.

Confira o comentário completo de Augusto Nunes: