Cabral, Lula, Pezão e Dilma parecem não ter entendido que a festa acabou

  • Por Jovem Pan
  • 20/11/2017 08h37

Fernando Frazão/Agência Brasil

Dos quatro vigaristas, três continuam em liberdade, apenas Cabral está preso. Mas o quarteto malandro parece não ter entendido que a festa acabou

Durante mais de dez anos, Sérgio Cabral, Lula, Luiz Fernando Pezão e Dilma Rousseff prometeram usar o petróleo do pré-sal para fazer no RJ uma versão ampliada da cidade maravilhosa. A imensidão de barris continuou no fundo do mar, a Petrobras quase faliu, a capital lembra frente de guerra e o Estado quebrou. Dos quatro vigaristas, três continuam em liberdade, apenas Cabral está preso. Mas o quarteto malandro parece não ter entendido que a festa acabou.

Confira o comentário completo de Augusto Nunes: