0:00
0:00

Cesare Battisti não é um perseguido político. É um assassino condenado

  • Por Jovem Pan
  • 12/10/2017 08h49
José Cruz/Ag. BrasilEm novembro de 2009, parlamentares brasileiros fizeram visita a Cesare Battisti

No último dia de seu governo, o presidente Lula cometeu um dos atos mais obscenos de seu governo, diz comentarista Augusto Nunes.

Ao mandar “às favas” acordos internacionais, o ex-presidente não devolveu o criminoso Cesare Battisti à Itália e promoveu o assassino a prisioneiro político.

Ele é acusado de ter participado de dois assassinatos.

“O STF, covardemente, deixou a decisão com o presidente Lula”, diz Nunes, mas o italiano foi preso enquanto fugia para a Bolívia.

“Felizmente, Temer confirmou que fará a extradição com ou sem o endosso do STF”.

“Battisti não é um perseguido político. É um assassino que deve cumprir a pena imposta pelo seu país”, conclui o comentarista.