IBGE mostra que Lula e Dilma são dois farsantes

  • Por Jovem Pan
  • 16/12/2017 15h58
Ricardo Stuckert/ Instituto LulaQuem subiu na vida foi Lula, a família, os comparsas e os afiliados de Lula, diz Nunes

Em 2007, Lula proclamou a abolição da pobreza no Brasil. Para que Dilma Rousseff não ficasse sem ter o que fazer no Palácio do Planalto, Lula deixou-lhe apenas alguns milhões de miseráveis.

“No Brasil do lulopetismo, como se sabe, miserável não é um pobre no limite da pobreza. É uma categoria à parte”, diz o comentarista Augusto Nunes

Em 2012, Dilma proclamou a abolição da miséria. O Brasil se tornou o único país do mundo cujos habitantes são todos de classe média para cima e Lula saiu pelo mundo cobrando R$ 500 mil para ensinar em palestras de menos de uma hora o “segredo” desse “milagre”.

Conversa de vigaristas, confirmou nesta sexta-feira (15) o IBGE.

Em levantamento feito em todo o País, o Instituto demonstrou que em 2016, quando Dilma foi demitida da Presidência por incompetência, mais de 52 milhões de brasileiros viviam abaixo da linha da pobreza fixada em 5 dólares e meio por dia, ou R$ 18,20. Um quarto do país é composto por pessoas que vivem na pobreza ou na miséria.

Quem subiu na vida foi Lula, a família, os comparsas e os afiliados de Lula.

Ouça, comente e compartilhe o comentário de Augusto Nunes: