Lula: Retificação necessária

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2018 08h03
EFE/Joedson AlvesSe o passaporte não fosse confiscado, ele reservaria boa parte da agenda à maior atração turística da Etiópia: a inexistência de acordos de extradição

Como Juscelino Kubitschek, não tenho compromisso com o erro, por isso, corrijo sem nenhum problema meus equívocos. Assim, embora seja verdade que Lula mente mais que respira, ele foi mesmo convidado para falar sobre fome na Etiópia e debater o tema promovido pela FAU no fim de fevereiro no Sudão. No vídeo que gravou para falar do confisco do passaporte, ele lamentou a oportunidade de ir à África falar sobre o que fez no Brasil. Lula caprichou na fantasia de preso político. Se o passaporte não fosse confiscado, ele reservaria boa parte da agenda à maior atração turística da Etiópia: a inexistência de acordos de extradição. O Brasil e a Etiópia não assinaram nenhum tratado do gênero. Para escapar da cadeia, por exemplo, bastaria que Lula ficasse por lá.

Confira o comentário completo de Augusto Nunes: