Calamidade da segurança no RN é derivação de gestão estadual calamitosa

  • Por Jovem Pan
  • 10/01/2018 10h32

Divulgação/PM

Greve de forças de segurança pública é ação escandalosa, inconstitucional, inaceitável. É o que se passou no Rio Grande do Norte. Vinte e dois dias de paralisação nas atividades das polícias civis e militar e Corpo de Bombeiros

Greve de forças de segurança pública é ação escandalosa, inconstitucional, inaceitável. É o que se passou no Rio Grande do Norte. Vinte e dois dias de paralisação nas atividades das polícias civis e militar e Corpo de Bombeiros. Quem sofre é sempre a população pobre, sem meios de bancar a proteção privada. Se evidente que a gestão fanfarrona do governador sucateia as condições de trabalho dos agentes de segurança pública, a falta de pulso ao não punir os grevistas potencializa as condições para que novas paralisações ocorram. É questão de tempo.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: