Seria bom se a imprensa vasculhasse a vida de José Mariano Beltrame como fez com Alexandre de Moraes e Ives Gandra Filho.

Queridinho do jornalismo e cotado para a Secretaria de Segurança Pública do Governo Temer, ele é, desde setembro de 2015, réu por improbidade administrativa em processo que investiga superfaturamento em dois contratos de aquisição e manutenção de veículos para a Polícia Militar do RJ.

Além disso, ele habitou em um dos melhores endereços do Brasil. Somados, aluguel e condomínio, chegavam a R$ 20 mil, incompatível com a remuneração de Beltrame na época.

Curiosamente o apartamento pertencia ao ex-assessor de Sérgio Cabral, que está preso e acusado de ser laranja do ex-governador. “Beltrame é Cabral”, diz Carlos Andreazza.

Confira o comentário completo: