0:00
0:00

Temos um vácuo de representação no terreno de direita e o DEM entendeu isso

  • Por Jovem Pan
  • 22/08/2017 12h01
Nelson Jr./ ASICS/ TSEO que se chama de centro-direita é terreno vago há anos, lembra Andreazza

Leio aqui e acolá que o DEM quer ocupar o vácuo decorrente da crise interna do PSDB para crescer e, de repente, lançar candidato à presidência em 2018. A análise é correta, há mesmo uma oportunidade político-eleitoral. O que se chama de centro-direita é terreno vago há anos. Como PSDB se desmonta em rede nacional, temos mesmo um vácuo de representação à direita.

Confira o comentário completo de Carlos Andreazza: