Dilma deveria dizer que foi a pessoa que mais contribuiu para a prisão de Lula

  • Por Felipe Moura Brasil/Jovem Pan
  • 10/04/2018 11h08
EFEIsto destrói, em termos lógicos, a narrativa de “conluio e golpe”, embora seja necessário combater diariamente a propaganda

Dilma Rousseff indicou ao cargo a maioria dos juízes responsáveis pela prisão de Lula.

Foram 2 no TRF-4, 3 no STJ, 4 no STF.

Para o TRF-4, Dilma nomeou os desembargadores João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen, que votaram pela condenação de Lula a 12 anos e um mês de prisão em regime fechado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

Para o STJ, Dilma nomeou Reynaldo Soares da Fonseca, Marcelo Navarro Dantas e Joel Ilan Paciornik, que votaram pela rejeição do habeas corpus pedido pela defesa de Lula.

Para o STF, Dilma nomeou Luiz Edson Fachin, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Rosa Weber, que também votaram pela rejeição do habeas corpus novamente pedido pela defesa de Lula.

Total: 9 dos 15 juízes que o condenaram ou votaram contra sua liberdade foram nomeados por Dilma, sua afilhada política.

Um ministro indicado pelo próprio Lula também votou contra seu HC: Jorge Mussi, no STJ (já que Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski, indicados por Lula para o STF, são sempre fiéis ao padrinho).

Em suma: 10 dos 15 juízes responsáveis pela prisão de Lula foram nomeados pelos presidentes petistas.

Isto destrói, em termos lógicos, a narrativa de “conluio e golpe”, embora seja necessário combater diariamente a propaganda.

A propósito: Dilma, em sua campanha ao Senado por Minas Gerais, deveria dizer que foi a pessoa que mais contribuiu para a prisão do corrupto e lavador de dinheiro Lula.

É a sua maior chance de se eleger e reconquistar o foro privilegiado.

Obrigado, querida.