É melhor Lula aproveitar a generosidade de Moro

  • Por Felipe Moura Brasil/Jovem Pan
  • 06/04/2018 12h06
ReproduçãoLula reclama no FacebookAs condições da prisão também mudarão caso Lula deixe de se apresentar voluntariamente

A pergunta que mais escutei nos últimos anos foi: “Quando Lula vai ser preso?”

Em todos os lugares por onde eu passava, parentes, amigos, leitores, ouvintes e espectadores do meu trabalho me indagavam diariamente, até ontem, sobre o dia da prisão do chefão petista.

No Rio de Janeiro, meu vizinho ouvia minha voz no hall do elevador e abria a porta descalço, sem camisa, para perguntar qual seria essa data querida.

Agora que ninguém mais precisa me perguntar, é uma alegria responder:

Lula será preso hoje. Hoje é o dia da prisão de Lula. O carnaval recomeçou no Brasil.

Muito mais esperto que a militância petista, que já vinha tramando um cordão humano para atrapalhar a execução do mandado pelas autoridades policiais, Sergio Moro deu a Lula a oportunidade de se entregar às 17 horas em Curitiba, sem ser algemado.

Caso contrário, aí sim, o juiz determinará a prisão de Lula à força, como costumam ser presos criminosos violentos, o que só desgastaria ainda mais a imagem do condenado, por mais que ele queira posar de preso político, vítima de decisão alegadamente arbitrária.

Além disso, as condições da prisão também mudarão caso Lula deixe de se apresentar voluntariamente.

Ou seja: é melhor Lula aproveitar a generosidade de Moro, em vez de esperar o camburão.

A sala na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde iniciará o cumprimento de sua pena, foi reformada recentemente e ganhou até um banheiro com ducha elétrica.

Lula terá duas horas de banho de sol e dia de visita diferenciado do resto da carceragem.

Com sorte, poderá até dar umas corridinhas no pátio, como vinha fazendo na esteira da academia.

Está bom demais para um corrupto e lavador de dinheiro, que trocou contratos públicos por propina em forma e reforma de um triplex no Guarujá.

Forza, Lula. Sextou!