O imbróglio no caso Picciani, Melo e Albertassi

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2017 11h42

Fernando Frazão/Agência Brasil

O problema legal que resultou em nova prisão não foi a Alerj ter decidido contra a prisão, mas foi não ter notificado o Tribunal sobre esta e ter emitido imediatamente o alvará de soltura

Vou atualizar o imbróglio do caso Jorge Picciani. A decisão sobre a prisão dos deputados estaduais Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi havia sido encaminhada pelo TRF2 para que a Alerj desse ou não seu aval, como manda a Constituição Federal. O problema legal que resultou em nova prisão não foi a Alerj ter decidido contra a prisão, mas foi não ter notificado o Tribunal sobre esta e ter emitido imediatamente o alvará de soltura liberando os três.

Confira o comentário completo de Felipe Moura Brasil: