Temer golpeia a delação premiada

  • Por Jovem Pan
  • 26/12/2017 12h08
EFEPresidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, e presidente do Brasil, Michel Temer, encarnaram o bom velhinho e beneficiaram bandidos degenerados no Natal

Após escapar do impeachment, acusado de receber propina da Odebrecht, o presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, concedeu indulto ao ex-presidente Alberto Fujimori, de 79 anos, que sofre de uma doença degenerativa e foi hospitalizado no sábado. Fujimori cumpria pena de 25 anos por corrupção e crimes contra a humanidade, lembra Felipe Moura Brasil.

Paulo Maluf também quer um Kuczynski para chamar de seu, diz o comentarista.

Humanitarismo tem limite. Sem-vergonhice não, como mostra o indulto natalino de Michel Temer que poderá libertar 37 condenados da Lava Jato. O procurador Deltan Dallagnol explicou por que considera que o perdão de Temer fulmina a estratégia de expansão das investigações com base nas delações premiadas.

Em suma, depois de escapar de duas denúncias, Temer golpeia a delação premiada e beneficia criminosos como se todos tivessem, na prática, a doença degenerativa de Fujimori. Em Brasília, nada degenera mais do que a cara de pau.

Ouça o comentário completo de Felipe Moura Brasil ao Jornal da Manhã: