0:00
0:00

Crime organizado é problema que avança e desgraça a juventude da América

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2017 10h16
EFEEFEMas a questão é essa: não é possível que não tenha governos por trás disso, diz Joseval

Quero ressaltar a entrevista com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, sobre a violência em nosso País. Ele confirma que o crime organizado tem sob seu domínio algo em torno de 700 mil a 800 mil pessoas. Há uma absoluta ausência do Estado neste campo.

Citou a função das Forças Armadas no Estado e a Garantia da Lei e da Ordem, conforme preceitua a Constituição. Sempre que se toca neste assunto, lembro de matéria que diz que não é possível entender o contrabando da droga como algo pequeno.

Por isso perguntei ao ministro sobre os ilícitos transnacionais. Ele se estendeu na exposição dos nossos 17 mil quilômetros de fronteira, que em linha reta chegaria no Japão. Referiu que tem encontro com o pessoal da Bolívia e já se reuniu com outros países.

Mas a questão é essa: não é possível que não tenha governos por trás disso. O ministro diz que há laços de políticos que dominam governos com o crime organizado. Aí é que está a grande dificuldade de resolver o problema. É um problema de acordo internacional, porque avança cada vez mais a desgraça da juventude brasileira e a juventude da América.

Assista ao comentário completo de Joseval Peixoto: