O governo da Venezuela acionou o Exército para conter saques em ao menos três Estados no país. O problema social que invade a Venezuela é maior do que se pode imaginar.

Houve 262 prisões entre sábado e domingo, três mil militares foram chamados e houve registro de um jovem que morreu baleado. A associação comercial registrou 350 ataques e 90% das lojas de alimentos foram saqueadas.

Quarenta pessoas foram feridas e grupos revoltados chegaram a queimar a sede da Prefeitura.

Para Maduro, a Venezuela está sendo vítima de sabotagem internacional e, dentro do país, por seus opositores, que tentam desalojá-lo do poder.

“Venezuela está em um paradoxo terrível. É um impasse que não tem solução”, destaca Joseval. “Venezuela usa a força, porque, democraticamente, não tem mais solução”, completa.

Confira: