EUA reconhecerem Jerusalém como capital reaviva manifestações contrárias

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2017 10h59

EFE/Abir Sultan

O que impressiona é que nesta disputa são os deuses que não estão de acordo e levam à humanidade a atos como este de Donald Trump

O ato do presidente dos Estados Unidos reconhecendo Jerusalém como capital de Israel reaviva manifestações contra a decisão. E esse é um atrito de milênios. Primeira vez que Jerusalém foi disputada foi em 1000 a.C., mais tarde, muito aconteceu ainda sobre o território. O que impressiona é que nesta disputa são os deuses que não estão de acordo e levam à humanidade a atos como este de Donald Trump.

Confira o comentário completo de Joseval Peixoto: