Nem sempre o Supremo teve a última palavra

  • Por Jovem Pan
  • 31/01/2018 10h14
Fellipe Sampaio/SCO/STFNo plano do Direito, sem dúvida, o Brasil é um país evoluído, mas vale lembrar que nem sempre o Supremo teve a última palavra

No plano do Direito, sem dúvida, o Brasil é um país evoluído. Hoje fiz afirmação porque a presidente do STF disse que não vai pautar a regra da prisão após condenação em segunda instância. Eu afirmei que, embora ela não paute isso, se houver habeas corpus a Lula, os ministros terão de debater. Vale lembrar que nem sempre o Supremo teve a última palavra.

Confira o comentário completo de Joseval Peixoto: