0:00
0:00

A ONU é um fracasso e o mundo está inseguro

  • Por Jovem Pan
  • 07/04/2017 12h15
EFE/Seaman Ford WilliamsEFE/Seaman Ford WilliamsMíssil é lançado desde o Mar Mediterrâneo pelos EUA em direção à Síria
SIR02 MAR MEDITERRÁNEO 07/04/2017.- Momento del lanzamiento de un misil autodirigido desde el destructor USS Porter (DDG-78) en un punto sin especificar del Mar Mediterráneo, la madrugada de hoy, 7 de abril de 2017. Las Fuerzas militares de EE.UU. lanzaron decenas de misiles crucero contra un aeródromo en Siria, lo que supone el primer ataque directo estadounidense contra el Gobierno del presidente Bachar Al Asad desde que comenzó la guerra civil en ese país. Al menos seis personas murieron en la intervención. EFE/Seaman Ford Williams / Handout SOLO USO EDITORIAL, PROHIBIDA SU VENTA

A Síria volta a assustar o mundo, com os ataques dos EUA e, antes, com o Estado Islâmico.

O homem tentou evitar esses conflitos com a criação de organismos internacionais que fossem capazes de evitar a ação de ditadores. Esse é o princípio que norteou a construção da Liga das Nações e, depois, da ONU.

Não se imaginava o que acontece no dia de hoje, que não é uma guerra de nações, mas uma divergência de civilizações.

Há os que se opõem à paz em nome das religiões.

Na Carta das Nações Unidas está previsto que o propósito da ONU é “manter a paz e a segurança internacionais e, para esse fim: tomar, coletivamente, medidas efetivas para evitar ameaças à paz e reprimir os atos de agressão ou outra qualquer ruptura da paz e chegar, por meios pacíficos e de conformidade com os princípios da justiça e do direito internacional, a um ajuste ou solução das controvérsias ou situações que possam levar a uma perturbação da paz”.

E os membros devem “a fim de assegurarem para todos em geral os direitos e vantagens resultantes de sua qualidade de Membros, deverão cumprir de boa fé as obrigações por eles assumidas de acordo com a presente Carta”.

“Deverão resolver suas controvérsias internacionais por meios pacíficos”, continua. O artigo 7º prevê “medidas coercitivas”.

E a ONU realmente é um fracasso. O mundo está inseguro e caminha perigosamente em direção a uma III Guerra Mundial.

Paulo Eiró tem frase eternizado na Av. João Dias:

O homem sonha monumentos

E só ruínas semeia,

Para pousada dos ventos;