“Rodovia da Morte” é duplicada após décadas de tragédias

  • Por Jovem Pan
  • 15/12/2017 10h40

Robson Fernandjes/Estadão Conteúdo

Daqui a 10 dias, as novas pistas da serra serão abertas com quatro túneis e viadutos, câmeras e sensores de movimento, alto-falantes e telefonia de emergência

O Governo noticia o fim da “Rodovia da Morte”, que agora está duplicada após décadas de tragédias. A Régis Bittencourt teve uma redução de mortes. Inaugurada em 196, ela era tida como a grande construção da engenharia nacional, mas o grande fluxo de caminhões e os choques frontais tiraram essa imagem da estrada. Daqui a 10 dias, as novas pistas da serra serão abertas com quatro túneis e viadutos, câmeras e sensores de movimento, alto-falantes e telefonia de emergência.

Confira o comentário completo de Joseval Peixoto: