0:00
0:00

Trabalho de recuperar o morador de rua nos machuca do lado de cá

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2017 10h51
Rovena Rosa/Agência BrasilRovena Rosa/Agência BrasilFalta família e nisso a Jovem Pan é mestra. Temos slogan que diz: “família é o berço de tudo”.

São Paulo, como sabemos, tem uma grande nódoa, que é o morador de rua, e quando chega o inverno pesadíssimo, a ferida transborda e machuca a todos nós que estamos do lado de cá, com nossas casas.

Ontem realcei um casal que procurava abrigo e tinha dificuldade e usei no fechamento um trecho do poema de Guilherme de Almeida, chamado “Esta Vida” e fui dramático, porque ele é dramático.

Evidente que este poeta, no fecho do poema coloca a mulher, e aí fala “uma mulher me disse: ‘fecha os olhos e sonha, meu amigo’”.

Acho que esse é o drama do morador de rua: não tem mais projeto de vida. Por isso que é difícil o trabalho da sociedade de tentar recuperar, porque isso nos machuca. Por isso que o prefeito João Doria se sente tangido e maculado quando se deforma essa verdade.

Falta família e nisso a Jovem Pan é mestra. Temos slogan que diz: “família é o berço de tudo”.

Assista ao comentário completo de Joseval Peixoto: