0:00
0:00

Políticos no país das maravilhas

  • Por Jovem Pan
  • 13/02/2017 12h10

Presidente Michel Temer cumprimenta o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da RepúblicaEFE/Joédson AlvesEFE - Presidente Michel Temer cumprimenta o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República

O Brasil passa por uma crise muito grande, talvez a maior da história. O problema é que a classe política não está nem aí para o assunto, pois está muito ocupada tentando salvar a própria pele.

Marcelo Madureira cita como exemplos o motim no Espírito Santo, o domínio dos presídios pelo crime organizado, a eleição de Edison Lobão, “elemento de alta periculosidade”, e a montagem de um roteiro cínico, pelo PMDB, para evitar o avanço das investigações do Ministério Público e da Polícia Federal e a nomeação de Moreira Franco como ministro para protegê-lo da Justiça.

Enquanto isso, a nossa classe política faz cara de paisagem, tentando escapar do inescapável: o seu envolvimento com negociatas e corrupção.

Enquanto isso, a nossa classe política faz cara de paisagem.

Madureira dá um conselho aos políticos: “desista”.

“É melhor vocês se entendam com a Justiça, instituição, porque a justiça dos povos nas ruas geralmente é feita com as próprias mãos”.