Candidatura de Luciano Huck é fadada ao fracasso

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2018 12h25
Reprodução/ InstagramO comentarista lembrou que, ao tentar ser candidato, Huck teria uma "perda de renda fabulosa"

Marco Antonio Villa comentou as movimentações em torno do nome de Luciano Huck para lançá-lo candidato a presidente da República.

Huck é apoiado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), como o próprio FHC revelou em entrevista exclusiva à Jovem Pan nesta semana.

“Ao incentivar que o animador de televisão seja candidato à Presidência da República, ele (FHC) acaba enfraquecendo a candidatura de Alckmin”, destacou Villa.

O comentarista lembrou que, ao tentar ser candidato, Huck teria uma “perda de renda fabulosa”, o contrato com a rede Globo e, provavelmente, seus patrocinadores.

Villa diz que Huck “não tem nenhum trânsito político” e que não basta “tirar foto com político”, mas entender como o governo funciona.

Há ainda a possibilidade de o apresentador “ser traído”. “Os políticos tradicionais vão embarcar com Luciano Huck caso a candidatura tenha chance de êxito”, destacou Villa.

Para o comentarista, “a chance de ele (Huck) sair candidato é muito pequena” e Huck “não tem a mínima experiência e conhecimento para tal” cargo.

O global ainda não teria “estofo” para abordar questões de fundo e aguentar o bombardeio que sobre ele viria com a exposição política.

Lula

Villa ainda comentou a rejeição de habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo ministro do STF Edson Fachin, que enviou o recurso ao plenário.

Villa disse que, como juiz de futebol, não dá para elogiar antes do final um ministro do Supremo Tribunal Federal.

“Salvar o Lula da prisão seria a humilhação máxima da Suprema Corte brasileira. Creio que isso não vai ocorrer”, afirmou Villa.

Ouça o comentário completo: