Judiciário usou Constituição para obter privilégios

  • Por Jovem Pan
  • 06/02/2018 11h14
PixabayA República tem que ser proclamada também no poder judiciário, diz Villa

A Constituição completa 30 anos, o que não é comum no Brasil, onde as constituições têm vida muito curtas

A Constituição de 1988 tem muitos defeitos, é prolixa, mas frente ao panorama brasileiro, ela é a mais importante do País.

E ela garantiu a autonomia, inclusive financeira, dos poderes que passaram a pendurar os penduricalhos.

O Judiciário aproveitou aquilo que era correto, da autonomia, para garantir os privilégios.

A República tem que ser proclamada também no poder judiciário.

Assista ao comentário completo de Marco Antonio Villa ao Jornal da Manhã: