0:00
0:00

Assista ao vivo

Nuzman não é flor que se cheire e merecia ser preso

  • Por Jovem Pan
  • 05/09/2017 07h45
Tomaz Silva/Agência Brasil“Ele merecia ser preso, segundo o Código penal que criei", diz Villa

Polícia Federal deflagra nesta manhã operação que apura a compra de votos para escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016.

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, é um dos alvos da ação, que é um desdobramento da Lava Jato.

“Ele merecia ser preso, segundo o Código penal que criei. Esse senhor já tem longa história. Confederação Brasileira de Vôlei e depois foi passando, Pan-americano, Copa do Mundo e Olimpíada. Ele não é flor que se cheire. Vamos esperar que se atinja esse senhor”, diz Marco Antonio Villa.

Assista ao comentário completo: