0:00
0:00

Assista ao vivo

Prioridade da Câmara é votar financiamento público e não reformas

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2017 07h41
Agência Brasil“Agora tudo indica que esse financiamento público, que eles chamam de fundo para democracia, deve ser aprovado", diz Villa

Comissão da Câmara aprova fundo público para financiamento de campanha e alteração do sistema eleitoral para o chamado “distritão”.

O projeto acaba com o “efeito Tiririca”, quando um deputado é mais votado e acaba elegendo colegas de partido ou coligação com poucos votos.

“Agora tudo indica que esse financiamento público, que eles chamam de fundo para democracia, deve ser aprovado. Porque essa é a prioridade da Câmara hoje, não é discutir reformas. E tem o distritão, que a denominação é péssima. Não tem nada de distrito. Os 70 mais votados serão eleitos. Isso quem inventou anos atrás foi Michel Temer”, diz Marco Antonio Villa.

Assista ao comentário completo: