Se Palocci delatar, atinge PT, elite política e sistema financeiro

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2018 07h37
ReproduçãoReproduçãoApós recusar habeas corpus à defesa, os ministros entenderam que a prisão não era abusiva e não caberia uma libertação por iniciativa da Corte

Por sete votos a quatro, plenário do STF decide manter o ex-ministro Antonio Palocci preso preventivamente.

Após recusar habeas corpus à defesa, os ministros entenderam que a prisão não era abusiva e não caberia uma libertação por iniciativa da Corte.

“Mais chiliques do Gilmar Mendes. Em um certo momento precisamos dar um basta nesse senhor. E Palocci continua preso, ainda bem. E ele tem muito a dizer, se ele abrir a boca, vai atingir não só o PT e elite política, mas também o sistema financeiro”, diz Marco Antonio Villa.

Confira o comentário completo: