Como?

É, uai!

Vocês leram abaixo que o juiz federal Sergio Moro determinou nesta quinta que seja excluído do processo que investiga o blogueiro Eduardo Guimarães, responsável pelo Blog da Cidadania, “qualquer elemento probatório relativo à identificação da fonte da informação”.

Ouça o comentário completo AQUI.

Quem é mesmo Guimarães? Aquele comerciante que se tornou um blogueiro petista dos mais, vamos dizer, entusiasmados.

Reinaldo Azevedo, eu mesmo, costuma ser um dos alvos do sr. Guimarães. Não! Ele não gosta deste escriba. E, não duvido, se eu fosse levado a depor em condução coercitiva, ele aplaudiria. Ele e os outros blogs de esquerda.

Bem, sou quem sou. Escrevi neste blog que, se a condução coercitiva havia se dado para que Guimarães revelasse as fonte, tratar-se-ia de uma ilegalidade. Reproduzo um trecho: “Se a razão da condução foi o tal vazamento, trata-se de algo inaceitável. E não falo só por ele, mas também por mim e por todo mundo. Se aceito que se cometa uma arbitrariedade contra quem não gosto, ponho, é inevitável, uma corda no meu próprio pescoço. Não! Não sou bonzinho nem quero ganhar o troféu ‘Fair-Play’. É que tenho princípios. E aplico os meus princípios — os de um direitista democrata e liberal — às ocorrências. Assim, não me deixo trair nem pelas minhas próprias paixões”.

Retomo
Em seu despacho, Moro destacou que “o objetivo da investigação não era propriamente a de identificar a fonte da informação do blog”.

Ao excluir da investigação todos os elementos relacionados à identificação da fonte, o juiz afirma: “Desde a diligência, houve manifestações públicas de alguns respeitados jornalistas e de associações de jornalistas questionando a investigação e defendendo que parte da atividade de Eduardo Cairo Guimarães seria de natureza jornalística”.

Opa! Obrigado! Entro na categoria de “respeitados jornalistas”. Moro sabe que esse aspecto da ação fere a Constituição.

Tolinhos
Uns tolinhos que entraram anteontem na luta contra o PT e contra as esquerdas vieram me patrulhar porque critiquei a decisão original do juiz. Segundo um trouxa aí, eu estaria tentando ajudar um petista… É preciso ser um mau-caráter ou um burro rematado para fazer tal afirmação. Bem, vai ver, nesse sujeito, essas duas características se estreitem num abraço insano…

Eu estava, e estou, defendendo questão de princípio.

esquerda comemorou e saiu dizendo que Sergio Moro havia, na prática, carimbado um “nada consta” contra Guimarães. É mentira! A direita xucra saiu alardeando que nada mudou. É mentira também.

A esquerda mente porque Guimarães segue sendo investigado sob a suspeita de obstrução da Justiça. Ao saber da condução coercitiva do ex-presidente, ele admite que passou a informação para alguém do Instituto Lula.

Bem, tenho cá minhas dúvidas se isso caracteriza mesmo obstrução da Justiça. O que interessa, e aqui está a mentira da direita xucra ao dizer que nada mudou, é que a investigação vai além do razoável quando se indaga a fonte de quem veiculou uma informação.

É isso aí. Enquanto alguns babavam seu rancor — para estes, nada é injusto quando a vítima é petista —, mantive aqueles que são os meus princípios.

E não é que Moro me deu razão?