0:00
0:00

Aliados acreditam em “convocação” de Doria em 2018

  • Por Jovem Pan
  • 13/02/2017 09h51
Jonathan NóbregaJonathan NóbregaGeraldo Alckmin e João Doria Jr - FAcebook

Aliados de João Doria acreditam que a velocidade que o prefeito de São Paulo tenta imprimir em sua gestão não é em vão e apostam em um tiro de curto prazo do ex-publicitário: de dois anos. As informações são da colunista Jovem Pan Vera Magalhães.

Doria reitera promessa de campanha de que cumprirá os quatro anos de mandato, mas o discurso no entorno já mudou e aliados avaliam a possibilidade de o prefeito ser “convocado” por Geraldo Alckmin e pelo PSDB para ser candidato ao governo do Estado paulista em 2018.

Essa seria até uma forma de alavancar a eventual candidatura de Alckmin à Presidência em São Paulo.

Os tucanos não vislumbram por enquanto um bom nome para manter o governo de São Paulo, que têm desde 1995. E não abrem mão de ter um candidato próprio.

Alexandre de Moraes, que era cotado, foi indicado ao STF. O ministro José Serra não deve escapar incólume da Lava Jato. O deputado Fernando Capez, que também tinha ambição ao governo do Estado, está muito chamuscado com o envolvimento de seu nome ao escândalo das merendas.

Assista ao comentário completo no vídeo abaixo: