0:00
0:00

Indícios de que Temer integrava “quadrilhão” do PMDB podem embasar nova denúncia de Janot

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2017 08h26
EFE/Joédson AlvesDiante dos novos fatos, há a possibilidade de que isso embase uma nova denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Temer

A Polícia Federal concluiu nesta segunda-feira (11) o inquérito 4327 do Supremo Tribunal Federal (STF), instaurado para apurar crimes supostamente praticados pelo chamado “quadrilhão” do PMDB. A PF cita no inquérito o presidente Michel Temer, os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, o ex-ministro Geddel Vieira Lima e os ex-presidentes da Câmara Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha.

Diante dos novos fatos, há a possibilidade de que isso embase uma nova denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Temer.

Segundo a comentarista Vera Magalhães, isso é possível graças a um adendo ao inquérito, que é desdobramento da lista originária de Janot. “Depois da delação do Joesley e primeira denúncia contra Temer, Janot pediu para que o presidente fosse incluído, porque ele disse que as investigações derivadas do grampo eram desdobramento da atuação da organização criminosa”, diz.

Assista ao comentário completo: