Lula decide não se entregar à PF, diz advogado

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2018 16h39
EFELula decidiu não se entregar, embora tenha sido alertado por seus defensores sobre consequências jurídicas

O advogado José Roberto Batochio, que defende o ex-presidente Lula, confirmou que o petista decidiu não se apresentar à Polícia Federal.

Batochio reconheceu que a decisão pode trazer embaraços judiciais ao ex-presidente. Há um mandado de prisão expedido pelo juiz Sergio Moro que determina que o ex-presidente se entregue à Polícia Federal até as 17h desta sexta (6).

O advogado assentiu que é possível de Lula ter a prisão preventiva decretada em outros processos aos quais responde devido à desobediência judicial.

No entanto, as prisões preventivas seriam uma réplica da fábula de La Fontaine em que o cordeiro é condenado à morte pelo lobo por ter sujado a água mesmo estando abaixo do riacho, ilustra o advogado.

Batochio destacou que isso é algo muito íntimo da relação advogado-cliente, mas ressaltou que o Direito Penal, em seu caráter filosófico, garante a todo condenado o direito a lutar pela própria liberdade.

O defensor citou que, quando fugitivos escapam do presídio, não são acusados de um crime autônomo.

Batochio disse que não está em contato com a Polícia Federal.

As informações são da colunista Jovem Pan Vera Magalhães.